top of page

Curso de Capacitação de "Caça Vazamento Residenciais"

Desde outubro de 2022, o OMI Consórcio vinha fazendo articulações para o refinamento do conteúdo programático que atendesse as exigências do contrato do Projeto de Trabalho Técnico Socioambiental – Controle de Perdas (PTTS CP), orçamentos e, finalmente, contratação do SENAI, instituição renomada e com estrutura excelente, a fim de oferecer um curso com a máxima qualidade, atendendo da melhor forma o público-alvo do PTTS CP.

Definida que a primeira área de abrangência de CRAS a ser contemplada com este curso seria a região do Ipiranga, o período de mobilização para realização começou no início de janeiro, quando cartazes foram distribuídos pela cidade, a saber:

· No CRAS Ipiranga;

· Nos equipamentos sociais e de saúde de toda a área de abrangência deste CRAS;

· Nas linhas de ônibus, terminais e miniterminais que atendem a região, com a fundamental parceria da URBES;

· No posto de atendimento do SAAE Cianê;

· No SAAE Centro Operacional.

O curso foi realizado no Escola SENAI "Luiz Pagliato", no Jardim Santa Cecília, no dia 09/02/23, e contou com a participação de 17 homens e 2 mulheres, sendo a maioria dos homens funcionários do SAAE-Sorocaba.

Apesar de a mobilização ter focado a região já mencionada, muitos participantes vieram de diversos bairros do município, sabendo do curso por indicação ou mesmo no SAAE CO, e se deslocaram até as instalações do SENAI por conta própria, visto que para este curso especificamente não havia transporte previsto em edital.

Quando a equipe OMI Consórcio chegou, alguns participantes já se encontravam no SENAI. O grupo assim que completo foi conduzido para o café da manhã (uma das trê refeições contratadas), iniciando o curso com as energias carregadas. Posteriormente, todos se direcionaram para a sala de ciências do SENAI, onde toda a parte teórica do curso seria ministrada.

Com todos acomodados na sala de aula, fizeram-se as devidas apresentações do professor responsável pelo curso, e da equipe OMI, contextualizando-se o curso e o PTTS CP. Neste momento, passou-se a lista de presença para controle dos presentes, observando-se a ausência de algumas pessoas que haviam confirmado presença previamente.

Para maior ambientação de todos os presentes sobre o SENAI, o Professor Emerson Santos realizou um passeio pelas instalações do local, apresentando aos participantes todas as áreas de aprendizagem teóricas e práticas. As infraestruturas de ensino de construção civil e modelagem mecânica são, segundo o professor, locais extremamente bem equipados e são utilizados nos cursos que estão entre os mais procurados na instituição.

Retornando à sala de aula, o professor abordou sobre os problemas mais comuns encontrados em relação a vazamentos residenciais, sobre suas técnicas de identificação, consequências e normas estabelecidas para a construção civil e projetos hidráulicos.

Interessante ressaltar que, tendo conhecimentos práticos adquiridos com experiência de campo, os funcionários do SAAE que se inscreveram neste curso contribuíram em muitos dos conteúdos apresentados, demonstrando grande conhecimento sobre a temática, o que promoveu longos diálogos e debates sobre seu modo de atuação, na prática, atualmente em Sorocaba.

Por volta das 11 horas da manhã, houve uma pausa nas apresentações para o almoço, que assim como os lanches, foi fornecido pelo próprio SENAI no restaurante da instituição, durando aproximadamente 1 hora. Durante este período, os participantes conversaram sobre os mais diversos assuntos, tornando-se um momento mais descontraído.

Retornando para a sala, assuntos relacionados a hidrômetros e o seu funcionamento foram mencionados, além de exemplificar possíveis vazamentos pelo equipamento, o que gerou outra rica série de debates dos participantes sobre as diferenças entre cada modelo, e as trocas que vem acontecendo no município, pelo próprio SAAE.

Em seguida, comentou-se sobre um equipamento denominado geofone, utilizado para identificar vazamentos por meio de ruídos na tubulação. Apresentadas as suas características e modo de funcionamento, o professor demonstrou, com a ajuda de uma participante, a montagem na prática do aparelho. Porém, devido um problema não identificado anteriormente, não foi possível observar o funcionamento do aparelho.

Após as explicações teóricas, partiu-se para a área externa a sala, onde localizavam-se alguns equipamentos de mecânica. Tal local foi aproveitado para visualizar o vazamento de um sistema de encanamento fechado, utilizando-se do pressurizador, um equipamento voltado para a identificação de vazamentos e remoção de ar do sistema. Neste momento, apresentaram-se alguns tipos de materiais utilizados em encanamento, sendo cada um para uma destinação distinta. Também apresentaram-se ferramentas para o corte de cada material, além das técnicas de lixamento e conexão entre as tubulações.

Houve uma pausa para o lanche da tarde, para que as energias fossem recompostas e, em seguida, retomando as atividades, o professor solicitou aos alunos a montagem de um sistema de PVC, para posterior teste no pressurizador.

Os participantes dividiram-se em grupos para a montagem de dois sistemas que foram elaborados e devidamente testados, não apresentando nenhum vazamento e aprovados pelo professor. Os participantes ficaram muito satisfeitos com os resultados, demonstrando ter compreendido os processos explicados.

Por fim, retornou-se para a sala de aula, onde uma avaliação da atividade foi passada para todos os presentes, que demonstraram gostar do que aprenderam.

Alguns registros do curso podem ser observados a seguir.







ícone  para acessar o whatsapp do projeto.
bottom of page